ANGELA CADA VEZ MELHOR

Minha foto
Belo Horizonte, Minas Gerais, Brazil
Sou psicóloga há 32 anos ,nas áreas de RH, Psicoterapia , Escolar e Regressão. Também sou professora . Sou questionadora... inquieta... um vulcão (às vezes adormecido)... sujeita a chuvas e trovoadas . Busco,incessantemente, continuar voando porém com os pés no chão..... O que mais amo fazer e faço com muito prazer é VIVER!!!!! Estou agora incrementando meus dons artísticos e criando muita coisa linda!!! Vendo tudo!!!!! Se quiser saber mais... é só perguntar!

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Aprendendo....

Aprendi que envelhecer não significa deixar de ser criança,
que o silêncio é a melhor resposta quando se ouve alguma bobagem,
que sonhos estão aí para serem alcançados,
que amigos ou inimigos a gente conquista mostrando o que somos,
que maldade e bondade pode ser ponto de vista...que felicidade é algo que se conquista e que quando pensamos saber tudo...
descobrimos que temos muito para aprender,
que amar significa troca e não subserviência,
que um só dia pode ser mais importante que muitos anos,
que se pode confessar com a lua... viajar além do infinito,
que ouvir uma palavra de carinho faz bem a saúde,
que o julgamento alheio não é mais importante que o seu ,
Que é preciso cultivar a paz interior, sonhar ...
E o mais importante de tudo é que somos livres para nossas escolhas...
Aproveite a vida.... VIVA!!!!!!

domingo, 2 de agosto de 2009

A cenoura, o ovo e o café....


Uma filha se queixou a seu pai sobre sua vida e de como as coisas estavam difíceis para ela. Estava cansada de lutar ... Parecia que assim que um problema estava resolvido um outro surgia. Seu pai, um "chef", levou-a até a cozinha dele. Encheu três panelas com água e colocou cada uma delas em fogo alto. Logo as panelas começaram a ferver. Numa ele colocou cenouras, noutra colocou ovos e na última, pó de café. Deixou que tudo fervesse, sem dizer uma palavra. A filha esperou imaginando o que ele estaria fazendo. Cerca de vinte minutos depois, ele apagou o gás. Pescou as cenouras e colocou-as numa tigela. Retirou os ovos e colocou-os em outra tigela. Então pegou o café com uma concha e colocou-o numa xícara. Virando-se para ela, perguntou:
- Querida, o que você está vendo? - Cenouras, ovos e café - ela respondeu.
Ele a trouxe para mais perto e pediu-lhe para experimentar as cenouras. Ela notou que as cenouras estavam macias. Então, pediu-lhe que pegasse um ovo e o quebrasse. Ela depois de retirar a casca verificou que o ovo endurecera com a fervura. Finalmente, ele lhe pediu que tomasse um gole do café. Ela sorriu ao provar seu aroma delicioso.
Ela perguntou:- O que isto significa, pai? Ele explicou que cada um deles havia enfrentado a mesma adversidade; água fervendo... mas que cada um reagira de maneira diferente.
A cenoura entrara forte, firme e inflexível. Mas depois de ter sido submetida à água fervendo, ela amolecera e se tornara frágil.
Os ovos eram frágeis. Sua casca fina havia protegido o líquido interior. Mas depois de terem sido colocados na água fervendo, seu interior se tornou mais rijo. O pó de café, contudo, era incomparável. Depois que fora colocado na água fervente, ele havia mudado a água.
- Qual deles é você? - ele perguntou à sua filha. Quando a adversidade bate à sua porta, como você responde? Você é uma cenoura, um ovo ou um pó de café?
PENSE NAS SUAS ATITUDES E REVEJA O QUE PODE SER MUDADO.